Arma furtada em Feira de Segurança no Rio! Existe seguro para esses casos?


Pode parecer inusitado uma arma em exposição ser furtada dentro de um estande em uma Feira de SEGURANÇA no Rio de Janeiro, mas isso é muito mais comum do que se imagina.

Estande da Beretta Defense Technologies na LAAD Defence & Security 2019 Foto: Gabriel Paiva / Agência O Globo

Existem verdadeiras quadrilhas que furtam diversos objetos em Feiras e Eventos por todo Brasil, vale relembrar alguns casos mais recentes:

Essa situação é corriqueira para quem organiza e participa de Feiras e Eventos, infelizmente uma dor de cabeça para o Organizador de Evento que muitas vezes acaba compondo um acordo ou assumindo algumas vezes o prejuízo.

Vale sempre esclarecer a importância do Promotor nos casos das Feiras de Exposições informar em seu Manual do Expositor que a Responsabilidade pela segurança na área de exposição é de cada empresa Expositora e que ele precisa tomar as devidas providências para se resguardar, como por exemplo contratar segurança para cuidar do estande fora do horário de exposição, contratar seguro para seu estande que contemple cobertura para equipamentos em exposição e equipamentos utilizados na realização do evento, inclusive para objetos cenográficos, mobílias...

Cabe também aos Organizadores/Agências que desenvolvem projetos para empresas participarem como expositoras em Feiras, a importância de incluir o seguro para o expositor na sua planilha de custos, pois estamos falando de furto em Feiras, mas não é só esse risco que a empresa está exposta quando participa de uma feira como expositora...já escrevi um artigo sobre a importância do Seguro para Eventos para toda cadeia de Fornecedores em eventos (bem como expositores)

( Veja o artigo https://www.sevecenco.com.br/single-post/2018/06/29/Seguro-Entretenimento-a-import%C3%A2ncia-de-resguardar-toda-cadeia-de-Fornecedores-de-Eventos ).

Mas vamos para o lado prático da questão sobre FURTO em Feiras e Eventos, o que é possível fazer para se resguardar ou minimizar possíveis prejuízos nesses casos:

De forma bem didática, Importante ressaltar que hoje no Brasil não conheço NENHUMA seguradora que aceite o FURTO SIMPLES (simples desaparecimento) para a cobertura de Riscos Diversos equipamentos em Feiras e Eventos. Isso ocorre pelo simples fato de gerar grande prejuízo as seguradoras, uma vez que sabemos do volume de furto simples em feiras e eventos em geral e até mesmo pela grande dificuldade de COMPROVAR a ocorrência, porém o seguro cobre nos seguintes casos:

Furto QUALIFICADO;

Roubo (mediante violência ou ameaça) mais difícil acontecer em eventos;

Danos elétricos;

Dano por queda;

Diferença entre furto simples e qualificado:

Furto simples (o seguro não cobre):

Quando o equipamento simplesmente desaparece do local onde estava, sem vestígio ou nenhuma evidência (ex. deixou a mochila com o notebook ou algum outro equipamento no estande e quando voltou não estava mais).

Furto qualificado (o seguro cobre):

Quando conseguimos identificar rompimento ou destruição de algum obstáculo para furtar o objeto em questão (ex. equipamento preso a um cabo de aço e o cabo de aço é cortado, ou estourar uma porta para subtrair equipamentos).

Então, sabendo que não existe cobertura de seguro para FURTO SIMPLES, importante contemplar no projeto de exposição mecanismos para impedir o livre acesso ao objeto em exposição, seja expondo em vitrines, utilizando cabos de aço para fixar os objetos menores e de fácil subtração, além de manter sempre alguém do seu staff acompanhando a demonstração ou manuseio do objeto exposto. E mesmo sendo óbvio, mas não custa reforçar, orientar todo staff para não deixar equipamentos portáteis sem supervisão ou sem a devida fixação (notebooks, celulares carregando, etc).

Lembrando que quem furta busca sempre o menor esforço e obstáculos, por isso, com algumas providências e cuidados você já estará minimizando seus riscos. O ponto é não descuidar!

Lembrando que o Organizador de Evento/Agência serão CO-RESPONSÁVEIS de seus clientes (EXPOSITORES) em caso de algum acidente no período de montagem, evento e desmontagem. Pois imagine que o Organizador contratou a montadora do estande, a empresa que prestará o serviço de Alimentos e Bebidas, empresa de audiovisual e não contrata o seguro para esse expositor e por ventura acontece algum acidente (Intoxicação alimentar, estrutura do estande cai, TV no estande cai sobre visitante, etc) são todos casos que já vivenciei como corretor de seguros especialista em seguro para eventos e advogado na área.

O Expositor acredita que por ser um estande pequeno não pode acontecer acidentes, ledo engano!

E o pior é quando você souber o custo de um seguro para um estande, verá que por um valor ínfimo perto do custo total do estande, seu cliente não terá um seguro para reembolsar possíveis prejuízos e terá que arcar do próprio bolso, além de correr o risco de responder civilmente por esses danos.

Por fim, vale sempre consultar um corretor de seguros especialista em seguro para eventos, pois para esse tipo de cobertura (equipamentos em exposição) cada caso é analisado individualmente conforme as características de cada evento, além de cada seguradora ter critérios específicos de aceitação, bem como consultar sempre um advogado na área do entretenimento, pois cada contrato assinado com um fornecedor, o Organizador atrai ou não para si diversas responsabilidades, e ter ciência dessas responsabilidades e como minimizar é fundamental para se manter competitivo no mercado.

Ricardo L. Sevecenco é advogado especialista em Direito do Entretenimento, Direito Tributário e Corretor de Seguros em Eventos - atua no mercado de Eventos há mais de 15 anos.

#SeguroEntretenimento #RicardoSevecencoAdvocacia #SeguroEvento #EntretenimentoSeguro #DireitodoEntretenimento #SeguroEstande #SeguroExpositor #SeguroEquipamentos

Recent Posts

Archive

Follow Us

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey LinkedIn Icon